Beeplog.it - Blogs Gratis Crea il tuo Blog    Prossimo Blog   

vif-onu

Voluntários inventores de futuro-ONU



Sei nella categoria: Generici

Domenica, 04. Novembre 2007

Pena de morte, mortos de fome e prioridade da civilidade mafiosa na ONU: ética, justiça ou hipocrisia?

di onuvifavi, 13:55
Não concordo com a pena de morte como é aplicada em qualquer parte do mundo, mas muito menos com os que promovem a sua abolição radical quando com a pena de morte melhor aplicada a um assassino incorrigível se podiam salvar mais de 1.000 inocentes. E sobretudo não concordo com a civilidade mais mafiosa que dá prioridade a salvar alguns assassinos em vez de dar prioridade a salvar 6 milhões de crianças que se podiam salvar com menos custos.
Não concordo sobretudo com a civilidade mais mafiosa que é mais sensível com um assassino do que com dezenas das suas vítimas, dezenas, centenas ou milhares de inocentes que se poderiam salvar com os custos de manter em segurança um perigosos criminoso.
Se a matemática não é uma opinião e se os números publicados não estão muito errados, com os custos de um prisioneiro em Itália podiam salvar-se 200 inocentes, mais de 1.000 com o investimento e custos de um perigoso criminoso nos USA.
O mais estranho é a movimentação da opinião pública italiana para salvar assassinos nos USA, muito mais do que para salvar voluntários humanitários ocidentais no Afeganistão ou milhões de perseguidos pela fé e política em regimes comunistas e islâmicos.
Para mi é evidente que com a pena de morte melhor aplicada, pela morte de um assassino se salvavam milhares de inocentes e milhões podiam viver melhor. 
O facto da civilidade mais mafiosa estar em primeira linha explica-se pelo pior maquiavelismo: a vida dos mafiosos e assassinos conta milhares de vezes mais da vida dos inocentes.
Durante várias semanas foi dos assuntos mais populares em Itália um ridículo velho político a aparecer continuamente em TV com a sua greve de fome para defender Saddam da pena de morte e para que Itália desse prioridade à abolição da pena de morte na ONU.
Não tenho a mínima dúvida que com os custos políticos, económicos e de informação em Itália contra a pena de morte nos USA se podiam salvar 6 milhões de crianças inocentes e fazer mais felizes 10 milhões. Bastaria que o que fez em Itália contra a pena de morte nos USA se fizesse para melhores políticas de adopções e a sensibilidade com os assassinos fosse orientada para os 6 milhões de crianças que morrem de fome quando existem milhões de pessoas que seriam mais felizes se os pudessem adoptar sem as estúpidas burocracias e dificuldades.
Morrem 6 milhões de crianças de fome por ano. Milhões de famílias, cópias de homossexuais, homens e mulheres não esposados seriam mais felizes se as pudessem adoptar. Mas estúpidas políticas, ignorantes tabus e criminosas religiões impedem de salvar essas crianças.
Links:
S6m=Salvar 6 milhões de crianças que morrem de fome e podiam fazer mais felizes avôs, pais e irmãos. Carta aberta à ONU, Papa, Vaticano, Igrejas de todas as religiões
Links in italiano:
S6m=Salvare 6 milioni di bambini: lettera aperta all’ONU, Papa, Vaticano, Chiese di tutti religioni, politici di tutto il mondo, volontariato e persone per bene
English links:
Save 6 million children
Thanks for translation for others languages, correction and divulgation.